Quem é o Turismólogo?

Categoria, que teve atuação estabelecida por lei em 2012, é responsável pelo planejamento e gestão de produtos turísticos

Crédito: Paulino Menezes/Ascom
Crédito: Paulino Menezes/Ascom

Para que um destino turístico seja capaz de atrair visitantes além de gerar emprego e renda para a comunidade local de forma sustentável não basta simplesmente ter um atrativo. É preciso planejamento e estratégia para que toda a cadeia do setor atue em harmonia, desde a promoção do destino até a organização da infraestrutura receptiva de desenvolvimento de roteiros, hospedagem, aluguel de veículos, guias e tantos outros entre os mais de 50 setores impactados pelo turismo. Este é o papel do turismólogo, profissão que passou a ser reconhecida por lei em 2012.

O ministro do Turismo Alessandro Teixeira reforça a importância do profissional e sua atuação no mercado. “O turismólogo é capaz de transformar atrativos e destinos em produtos turísticos que reúnam características como apelo comercial viável, sustentabilidade e envolvimento da comunidade local”. Os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) mostram que o Brasil conta com 179 cursos de graduação em turismo e quase 20 mil estudantes matriculados.

Elzário Pereira, presidente da Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais do Turismo (ABBTUR), destaca que a atuação dos profissionais da área deve ser voltada para ações intersetoriais, seja nas atividades comerciais de serviços dos diversos segmentos turísticos, seja na gestão pública em todas as instâncias de governo. “O visitante se sente mais protegido e acolhido quando um equipamento comercial ou atrativo turístico apresenta uma boa gestão empresarial ou de gestão pública, que deve envolver a população local para receber bem o visitante”, afirma.  

Segundo a lei que reconhece a profissão, entre as atividades exercidas por esse profissional estão a de gerir estabelecimentos ligados ao turismo; coordenar a seleção e classificação de locais e áreas de interesse turístico, formular e implantar prognósticos e proposições para o desenvolvimento do turismo; criar e implantar roteiros e rotas turísticas; desenvolver e comercializar novos produtos turísticos e organizar eventos entre outras.

Fonte: Ministério do Turismo

Posted by | View Post | View Group
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: